quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Oficiais do Exército se unem à 'revolução do povo' no nordeste da Líbia

Cairo, 23 fev (EFE).- Oficiais do Exército líbio na zona de Al Jabal al Akhdar, no nordeste do país, anunciaram nesta quarta-feira que já fazem parte da revolução do povo, em um vídeo divulgado pelas emissoras de televisão árabes "Al Jazira" e "Al Arabia".

"Nós, os oficiais e os soldados das forças armadas na zona de Al Jabal al Akhdar, anunciamos nossa união total à revolução popular", disse um porta-voz militar das Forças Armadas líbias na região cujo nome não foi divulgado.

O porta-voz anunciou ainda o compromisso desses militares em trabalhar para proteger as instalações públicas e privadas na região.

Além disso, assegurou que as Forças Armadas em Al Jabal al Akhdar, cuja capital é Al Baida, estão sob o domínio do povo.

Fontes citadas pela cadeia "Al Jazira" na terça-feira já anunciavam que os opositores do regime tinham tomado o controle de Al-Baida, situada entre Benghazi e a fronteira com o Egito.

Já o responsável de relações gerais do Ministério do Interior líbio, Naji Abu Hrus, advertiu que em Al-Baida foi proclamada a criação de "um emirado islâmico".

Nas últimas horas, pelo menos oito embaixadores líbios e outros diplomatas de alto nível renunciaram a seus cargos insatisfeitos com a repressão dos protestos populares contra o regime do chefe de Estado líbio, Muammar Kadafi, segundo a "Al Jazira".

Além disso, o ministro do Interior líbio e general do Exército, Abdul Fatah Yunis, pediu demissão na terça-feira e incentivou as forças armadas a se unirem ao povo em sua luta por legítimas reivindicações, informou a "Al Jazira". EFE

Nenhum comentário:

Postar um comentário